Quem sou eu

PCRJ/SME/Gerência de Mídia e Educação/4ª CRE Rua Uranos, 1230 - Ramos - RJ CEP Telefone 3885 9492 Horário de funcionamento: 2ª a 6ª feira - 9:00h. às 17:00h

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Cantinho da Poesia


Malandro labuta
Não gorjeiam mais
Aquelas belas aves
Nos manguezais
E nem voam em outros “ares”
 
O sol atingi o solo
Frágil e infértil
E a criança no colo
Da pátria gentil
 
O malandro labuta
Não vai mais ao boteco
Não se importa com a morena astuta
E nem mais toca tamborim e reco-reco
 
Os jovens que antes vorazes
Agora se deixam prender
Pelas linhas dos esgares
Num sacrifício de sem querer
 
Mas alguém diz
Que o céu ainda faz-se azul
Com perfeição matiz
E a voz de um vulto nu
Num corpo sem corpo cru.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
A arte é uma parte da arte
Ou de um sonho que talvez em marte
E que se faz sua parte com inocência se o sonho arde.
-------------------------------------------------------------------------------------------- 
Tecido
Tece
Ter
Sido
Ido
Doce ter tido você.

Poesia envida pelo nosso leitor Rodrigo Luiz Araujo.

5 comentários:

  1. LIndas suas poesias,continue sempre escrevendo maravilhas assim!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. palavras q acalmam ,,,reflete e principalmente...nos faz feliz!!!!parabens meu irmao

    ResponderExcluir
  3. Lindas!! Adoro o que vc escreveee, puro sentimentooo!!

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  4. Palavras sentidas,vividas e agora compartilhadas.Palavras que fazem refletir fazem questionar.Obrigada por dividi-la pois suas palavras não são apenas belas palavras são brisas de pensamentos soltos pensamentos de todos ...mas nem todos conseguem transcrever no papel e esse poder com certeza é uma arte então Parabéns pela sua arte.

    ResponderExcluir